Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Uma imagem curiosa #27

 

Esta matéria é parte integrante de uma série de fotos e/ou vídeos especialmente escolhidos em nosso acervo analógico e digital, trazendo algum tipo de curiosidade, raridade ou informação interessante a respeito destas imagens, seja acerca da aeronave em si ou um fato ou história relacionados a ela. Ocasionalmente, publicaremos uma destas imagens, junto com um pequeno texto explicativo sobre a mesma. Informamos que a preocupação aqui não é com a qualidade em si da imagem, mas com o seu resgate histórico, tendo ainda o objetivo de auxiliar na preservação de uma parte da memória e da cultura aeronáutica brasileira. Seja muito bem vindo(a) a bordo e boa leitura!


Dassault Mirage 2000C/B, FAB 4943/FAB 4940/FAB 4932, Base Aérea de Florianópolis, Outubro de 2007.

Entre o final de setembro e o início de outubro de 2007 a Base Aérea de Florianópolis foi sede de um evento inédito em sua história. Estamos falando do Torneio de Aviação de Caça (TAC), um misto de treinamento e competição envolvendo todas as Unidades Aéreas da Aviação de Caça da Força Aérea Brasileira, através de provas aéreas e terrestres, nas quais é sagrada vencedora a equipe que somar mais pontos em um conjunto de tarefas a serem executadas. O torneio reuniu na capital catarinense mais de 30 aviões de caça e ataque, além de outras aeronaves de apoio. Participaram do TAC 2007, seis Northrop F-5EM Tiger II, nove Embraer/Alenia/Aermacchi A-1, três Embraer/Aermacchi AT-26 Xavante, doze Embraer A-29A/B Super Tucano e, pela primeira vez em Santa Catarina, o Dassault Mirage 2000B/C, comparecendo com três exemplares.

Linha de voo sobre a pista 03/21 do Aeroporto Internacional Hercílio Luz.

Esta foi a primeira e única vez que tivemos a presença dos Mirage 2000 na capital catarinense, entretanto, diferente das demais Unidades Aéreas, o Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA) participou apenas das competições terrestres, não empregando suas aeronaves na parte aérea da competição, ficando os F-2000 durante todo o período no pátio da Base Aérea de Florianópolis, ao contrário dos demais aviões, que formaram a linha de voo e de operações sobre a pista 03/21 do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, reservada especialmente para a execução do treinamento. Estiveram em Florianópolis os F-2000C com as matrículas FAB 4940 e FAB 4943, além do F-2000B matriculado FAB 4932. A Força Aérea Brasileira operou com um total de dez Mirage 2000C (FAB 4940 a FAB 4949) e dois Mirage 2000B (FAB 4932/4933), adquiridos junto à França como uma solução temporária entre a retirada do Mirage III até a chegada de sua nova aeronave de caça, fato que acabou não se concretizando e assim, os charmosos e elegantes delta, recebidos a partir de 2006, tiveram sua aposentadoria do serviço ativo na FAB em 31 de dezembro de 2013, um deles, o FAB 4948, encontra-se preservado no Museu Aerospacial (MUSAL), no Rio de Janeiro/RJ.





Empenagens e tubeiras dos motores SNECMA M53.

Parte ventral da aeronave mostrando a saída dos dois canhões DEFA 554 de 30 mm.


Chegada dos Mirage 2000 à Florianópolis, Setembro de 2007.


2 comentários:

Fabio Bittencourt disse...

A competição incluiu tiro real ou so virtual ?

pampa14 disse...

Na semana anterior havia ocorrido o Torneio da Aviação de Reconhecimento, onde foram identificados e plotados "alvos" que foram atacados com bombas de treinamento de 12kg, bombas inertes, sem carga explosiva.

Postar um comentário