Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Um clique curioso #17


Esta matéria é parte integrante de uma série de fotos especialmente escolhidas em nosso acervo fotográfico analógico e digital, trazendo algum tipo de curiosidade, raridade ou informação histórica a respeito destas imagens, seja acerca da aeronave em si ou um fato ou história relacionados a ela. Semanalmente, às segundas e quintas, publicaremos uma destas fotos, junto com um pequeno texto explicativo sobre a mesma. Informamos que a preocupação aqui não é com a qualidade em si da imagem, mas com o seu resgate histórico, tendo ainda o objetivo de auxiliar na preservação de uma parte da memória e da cultura aeronáutica brasileira. Seja muito bem vindo(a) a bordo e boa leitura!


Northrop F-5E Tiger II, FAB 4869, Base Aérea de Canoas, Outubro de 1997.

A foto acima apresenta algo bastante incomum. Os leitores do blog que são aficcionados por Aviação Militar logo irão perceber de imediato do que se trata, entretanto, para quem não é totalmente familiarizado com este universo, talvez tenha alguma dificuldade em identificar o que há de tão inusitado na imagem. Nos eventos aeronáuticos organizados pela Base Aérea de Canoas (atual Ala 3) é uma tradição do Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1º/14º GAv) colocar uma de suas aeronaves Northrop F-5 Tiger II em exposição estática com as opções de armamento e demais cargas externas. 

Na edição do ano de 1997 da Expoaer, a aeronave em exibição trazia um grande míssil ao seu lado. Tratava-se de um Matra R-530, um míssil ar-ar de médio-alcance de fabricação francesa desenvolvido porém, para atuar como parte do conjunto de armamentos do Dassault Mirage III, não sendo compatível nem utilizado pelas aeronaves F-5. Assim, estamos diante de um verdadeiro estranho no ninho, ou melhor, na foto. Até hoje permanece uma incógnita, pelo menos para este editor, o que este armamento estava fazendo ali, mas o fato é que algum tempo depois, um míssil do mesmo modelo (talvez o mesmo exemplar, ou outro, já que aquele parecia operacional) ganhou um lugar permanente, exposto próximo ao hangar do Esquadrão Pampa, como mostra a imagem abaixo.

Matra R-530, Base Aérea de Canoas, Outubro de 2003.

0 comentários:

Postar um comentário