Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Um clique curioso #6


Esta matéria é parte integrante de uma série de fotos especialmente escolhidas em nosso acervo fotográfico analógico e digital, trazendo algum tipo de curiosidade, raridade ou informação histórica a respeito destas imagens, seja acerca da aeronave em si ou um fato ou história relacionados a ela. Semanalmente, às segundas e quintas, publicaremos uma destas fotos, junto com um pequeno texto explicativo sobre a mesma. Informamos que a preocupação aqui não é com a qualidade em si da imagem, mas com o seu resgate histórico, tendo ainda o objetivo de auxiliar na preservação de uma parte da memória e da cultura aeronáutica brasileira. Seja muito bem vindo(a) a bordo e boa leitura!


Embraer A-1B, FAB 5654, Base Aérea de Florianópolis, Outubro de 2001.

Em outubro de 2001 a Base Aérea de Florianópolis foi palco de uma manobra conjunta realizada pelos Primeiro e Terceiro Esquadrões do Décimo Grupo de Aviação (1º/10º Gav e 3º/10º GAv), Esquadrões Poker e Centauro respectivamente, ambos equipados com o mesmo vetor, o jato subsônico de ataque Embraer A-1 e compartilhando a mesma sede, a Base Aérea de Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul. Denominada de Operação Beira-Mar, consistia no aprimoramento da capacidade operacional das duas Unidades Aéreas no que tange às suas atribuições, ou seja, o cumprimento de missões de superioridade aérea, apoio aéreo aproximado, interdição do campo de batalha, além do reconhecimento tático, esta última, executada apenas pelo Esquadrão Poker, em complemento das demais.




Dentre as aeronaves que vieram a Florianópolis, uma em especial chamou a atenção pelo seu esquema de pintura. Estamos falando do FAB 5654, um dos A-1 bipostos (provido de dois assentos) pertencente ao Esquadrão Centauro. A aeronave apresentava uma camuflagem experimental em tons de verde e cinza e com as marcações em baixa visibilidade (low-viz), diferente do padrão utilizado até então pelo restante da frota de AMX da FAB, caracterizado por dois tons de cinza. Cabe ressaltar que quando as fotos que compõem esta matéria foram feitas, havia se passado menos de uma semana que o FAB 5654 havia recebido a pintura. Ela acabou não sendo aprovada, mas serviu de base para a camuflagem tática que se tornaria padrão em todas as aeronaves operacionais da Força Aérea Brasileira, implementada a partir de 2003. A aeronave aqui mostrada permaneceu com este esquema de pintura até também receber o novo padrão posteriormente.

Embraer A-1B, FAB 5654, Base Aérea de Florianópolis, Outubro de 2003.

2 comentários:

Pedro B S Filho disse...

Sempre acompanho suas matérias e realmente o conteúdo inusitado é o diferencial. Quem diria que uma pintura tivesse tanto a dizer como nesse caso, despercebido por olhares não técnicos.

pampa14 disse...

Ainda tem muita história pra ser mostrada e contada. Muito Obrigado!!!

Postar um comentário