Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

domingo, 8 de maio de 2022

Uma missão de resgate com o Esquadrão Pelicano

 


Durante a manhã desta sexta-feira (06/05), a organização do Exercício Operacional de Busca e Salvamento (EXOP Carranca) recebeu na Base Aérea de Florianópolis, os veículos de imprensa interessados em conhecer detalhes sobre a operação e as aeronaves, que desde o dia 17 de abril vinham movimentando o céu da capital catarinense e região próxima. Estiveram presentes ao Midia Day, como o evento foi chamado, o amigo Ricardo Nunes, representando o site Máquinas Voadoras, uma equipe de reportagem da NDTV, afiliada local da Rede Record e o Editor do site Aviação em Floripa. Além de representar uma excelente oportunidade para a obtenção de informações e imagens, foi programada a realização de um voo em duas das aeronaves participantes da operação, de forma a podermos acompanhar uma missão de busca e resgate. Importante ressaltar que a atividade que presenciamos não foi simplesmente demonstrativa mas parte integrante de uma das muitas tarefas e ações executadas pelas tripulações e equipes de resgate em prol da sua qualificação e no cumprimentos dos objetivos propostos pelo treinamento, cabendo a nós, o papel de meros expectadores. Foram disponibilizados para o voo, um avião SC-105 Amazonas SAR e um helicóptero H-60L Blackhawk, ambos pertencentes ao Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10º GAv), conhecido como Esquadrão Pelicano, Unidade Aérea da FAB especializada em missões de Busca e Salvamento e que tem sua sede na Ala 5, em Campo Grande (MS). A equipe de TV embarcou no SC-105 para acompanhar o lançamento de botes e kits de sobrevivência e nós fomos direcionados ao H-60L Blackhawk, a fim de observar o resgate de uma vítima no mar. Ambas as missões tiveram uma duração aproximada de 45 minutos e aconteceram em área próxima da Base Aérea de Florianópolis, sobre as águas da baía sul. 

Nota Editorial: A partir de agora, trazemos aos nossos leitores um conjunto exclusivo de fotografias e vídeos que mostram detalhes da missão e daquilo que conseguimos registrar. Sempre que necessário as imagens virão acompanhadas de um breve texto, com o objetivo de acrescentar alguma informação ou elemento necessário para uma melhor compreensão. Desejo a todos um bom voo!!


A máquina sendo preparada a missão. Nosso voo ocorreu no FAB 8902, um dos quatro H-60L Blackhawk que compõem a dotação do Esquadrão Pelicano.


Emblema do 2º/10º GAv estampado nas portas da aeronave, com a célebre frase que norteia os membros do Esquadrão e da Aviação de Busca e Salvamento da FAB.

Antes do voo, fomos equipados com um colete contendo diversos equipamentos de segurança e também recebemos instruções de como proceder em caso de um pouso de emergência na água.

Preparativos finais para o acionamento.

Aeronave acionada e prestes a nos receber a bordo.

Equipe de resgate.

Vista parcial da cabine de pilotagem do H-60L Blackhawk. Nos helicópteros, o Comandante (1P) fica posicionado no assento da direita.


Clique sobre a imagem para assistir ao vídeo.


Clique sobre a imagem para assistir ao vídeo.


Os primeiros minutos de voo permitiram apreciar as belas paisagens da baía sul e da área continental, emolduradas por uma bela manhã ensolarada.


Fumígeno lançado na água para marcar posição e indicar a direção e a intensidade do vento.






No bote inflável, além da equipe que iria avaliar o trabalho e o desempenho dos resgateiros a bordo do helicóptero, estava o manequim utilizado na função de vítima a ser salva.

Um lugar privilegiado para acompanhar e registrar toda a operação de resgate.






"Vítima" na água.



Preparativos para a descida da equipe de resgate com a maca.







Atendimento e preparação da vítima para ser içada. O resgate em ambiente aquático requer a utilização de várias técnicas especiais de salvamento e exige bastante destreza e atenção por parte dos envolvidos. Além da água, outro elemento de dificuldade é a forte carga descendente de ar gerada pelo rotor principal do helicóptero em voo pairado.


Avaliadores observando o trabalho de resgate.




Preparativos para trazer a vítima e a equipe de resgate a bordo.















Procedimento de içamento do resgateiro e da vítima.


Clique sobre a imagem para assistir ao vídeo.




Com todos a bordo....








...é hora de retornar ao pátio da Base Aérea de Florianópolis.

Novamente em terra firme e já batendo o sentimento de que a experiência estava próxima do fim.

Corte dos motores.

Uma rápida limpeza para remover o excesso de sal da operação a baixa altura sobre ambiente aquático.






Alguns minutos após o nosso desembarque, o "Pelicano Zero Dois" já estava novamente prestes a ganhar o céu para efetuar mais uma missão. Tempo suficiente apenas para trocar a tripulação e a equipe de resgate.


Gostaria de agradecer à Força Aérea Brasileira, através do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), Comando de Preparo (COMPREP), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Direção do Exercício (DIREX), ao Comando da Base Aérea de Florianópolis e a sua Seção de Comunicação Social, pela organização do Midia Day e pela oportunidade em poder vivenciar esta experiência fantástica, de voar nas asas do Pelicano. Espero ter conseguido passar ao meus leitores um pouco do que representa este importante e nobre trabalho desenvolvido diuturnamente nos 365 dias do ano pelos homens e mulheres de resgate da FAB. Sem almejar gratidão, fama ou reconhecimento, fazem seu trabalho apenas PARA QUE OUTROS POSSAM VIVER!



2 comentários:

Luciano Porto disse...

Muito legal, uma experiência pra guardar na memória. O Pelicano realmente faz um trabalho grandioso

sergio m. borba disse...

Belíssimas fotos e excelente reportagem.

Postar um comentário