Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

segunda-feira, 7 de março de 2016

FAB realiza treinamentos de resgate em Santa Catarina




Até o próximo dia 18 de março, parte do litoral de Santa Catarina está recebendo a presença de diversas aeronaves da Força Aérea Brasileira. Dois exercícios centrados na tarefa de Busca e Salvamento (SAR, do inglês Search And Rescue), tendo como sede a Base Aérea de Florianópolis (BAFL), estão em curso. O primeiro deles, denominado de Kapoff, iniciou-se no dia 29 de fevereiro e prossegue até o próximo dia 13 de março, envolvendo basicamente a atuação de helicópteros no emprego da técnica de resgate na água criada pelos ingleses, chamada justamente de Kapoff, advindo daí o nome do treinamento, utilizando-se para tal o guincho do helicóptero. 

Coordenado pela Segunda Força Aérea (FAE II), o exercício conta com a participação de cerca de 350 militares e tem a participação dos helicópteros Bell H-1H do Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10º GAv), o Esquadrão Pelicano, com sede na Base Aérea de Campo Grande/MS e dos Sikorsky H-60 Blackhawk, do Quinto Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (5º/8º GAv), sediado em Santa Maria/RS. Participando pela primeira vez do treinamento está o Eurocopter H-36 Caracal, recém-incorporado ao Terceiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (3º/8º GAv), o Esquadrão Puma, com sede na Base Aérea dos Afonsos, no Rio de Janeiro/RJ. O exercício ocorre em locais demarcados na Baía Sul, bem em frente à Base Aérea de Florianópolis, permitindo que os helicópteros alcancem a área em poucos minutos resultando em economia de tempo e combustível, maximizando assim o treinamento.

Bell H-1H - 2º/10º GAv



Sikorsky H-60 Blackhawk - 5º/8º GAv


Eurocopter H-36 Caracal


Exercícios como os que estão sendo realizados em Santa Catarina são muito importantes. Além de fornecerem a capacidade às tripulações (pilotos, operadores de guincho e resgateiros) de executarem as missões de resgate da forma mais rápida, segura e eficiente possível, também permitem o intercâmbio e a troca de experiências entre as Unidades Aéreas e seus integrantes, garantindo a reciclagem de conhecimentos. Signatário de acordos e tratados internacionais, nosso país é responsável, além do território nacional, por planejar e executar missões SAR em boa parte das águas do Atlântico Sul, totalizando uma área de aproximadamente 22 milhões de quilômetros quadrados. O Sistema de Busca e Salvamento empregado no Brasil é considerado um dos melhores do mundo e funciona como os elos de uma corrente. tendo na ponta de uma ampla e coordenada Cadeia de Comando, as Unidades Aéreas responsáveis pelas missões de resgate. Em casos de desastres naturais, acidentes aéreos e outros tipos de situações adversas, são estes homens e máquinas que atuarão na busca e no resgate e salvamento, tanto em terra quanto no mar.


Helicópteros da FAB em treinamento sobre a Baía Sul, com o Pico do Cambirela ao fundo.


Na próxima quarta-feira (09/03) é a vez do Exercício Carranca V iniciar suas atividades. Coordenado e conduzido pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), é considerado o maior treinamento de Busca e Salvamento da América Latina e envolve a participação de todos os órgãos e unidades ligados ao Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico (SISSAR). Dentro de um cenário realista e com a execução de missões simuladas que crescem de complexidade com o passar dos dias, toda a cadeia de comando e controle, além das equipes de resgate serão testadas e avaliadas ao extremo para aferir o grau de eficiência e pronta resposta.

Com relação aos meios aéreos, além dos helicópteros que já estão engajados no Exercício Kapoff, somam-se ao Carranca V, o CASA SC-105 Amazonas pertencente ao Esquadrão Pelicano e os aviões de patrulha marítima Lockheed P-3AM Orion do Primeiro Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (1º/7º GAv), o Esquadrão Orungan, sediado na Base Aérea de Salvador/BA e P-95BM Bandeirante Patrulha do Segundo Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (2º/7º GAv), o Esquadrão Phoenix, com sede na própria Base Aérea de Florianópolis/SC. Durante esta semana, acontecem o planejamento, o reconhecimento das áreas destinadas ao exercício e o treinamento das diversas técnicas de resgate. A partir da semana que vem inicia-se a etapa operacional propriamente dita, na qual as Unidades Aéreas e as equipes de resgate passam a realizar as missões simuladas de Busca e Salvamento. 


 EADS/CASA SC-105 Amazonas - 2º/10º GAv

Embraer P-95BM Bandeirante Patrulha - 2º/7º GAv


Com o objetivo de levar aos seus leitores, fotos das aeronaves e informações a respeito dos treinamentos que estão sendo realizados em Florianópolis, o blog Aviação em Floripa compareceu durante o sábado (05/03) e na manhã desta segunda-feira (07/03) nas proximidades da cabeceira 32 do Aeroporto Internacional Hercílio Luz (FLN/SBFL). São estas fotos que ilustram a presente matéria, Abaixo compartilhamos também um pequeno vídeo que mostra a movimentação em terra e no ar durante este período de treinamento.


https://www.youtube.com/watch?v=asjv7IgBv5k








2 comentários:

Grupo de Resgate em Montanha (GRM) disse...

Excelente matéria. O Grupo de Resgate em Montanha (GRM) de Joinville participou do CARRANCA dando instrução de RASTREAMENTO HUMANO, e planejando e executando uma missão/instrução de busca e salvamento terrestre. Abs.

replicas relogios disse...

telasmosquiteira-sp.com.br

telas mosquiteira
telas mosquiteiro

As telas mosquiteira sp , telas mosquiteiro sp garantem ar puro por toda casa livrando-a completamente dos mosquitos e insetos indesejáveis. As telas mosquiteira garantem um sono tranquilo a toda família, livrando e protegendo-nas dos mais diversos insetos. Muitos destes insetos são transmissores de doenças e a tela mosquiteira é indispensável no combate a mosquitos transmissores de doenças.

A dengue, por exemplo, já matou centenas de pessoas só na capital de São Paulo e um pequeno investimento em nossas telas mosquiteiras podem salvar vidas. As telas mosquiteiras também impedem a entrada de insetos peçonhentos como as aranhas e os escorpiões, estes insetos também oferecem risco, pois seu veneno em poucos minutos podem levar uma criança a morte.
telas mosquiteira jundiai
telas mosquiteiro jundiai
telas mosquiteira aplhaville
telas mosquiteiro alphaville
telas mosquiteira granja viana
telas mosquiteiro granja vinana
telas mosquiteira cotia
telas mosquiteiro cotia
telas mosquiteira tambore
telas mosquiteiro tambore

A chegada da temporada Primavera/Verão traz consigo a elevação da temperatura e a maior ocorrência de chuvas. Mas não é só isso. As estações mais quentes do ano causam muita dor de cabeça e muitos zumbidos indesejáveis em função das pragas urbanas – pernilongos, baratas, cupins e outros insetos -, que afetam todas as regiões brasileiras.

Nossa missão é oferecer telas mosquiteiras de qualidade a um preço acessível, fazendo com que as telas mosquiteiras sejam uma opção viável para muitas pessoas.

telas mosquiteiras Jundiaí
telas mosquiteiro Jundiai
telas mosquiteiras jundiai
telas mosquiteiro industria
telas mosquiteira restaurante
telas mosquiteiro restaurante
telas mosquiteira empresa
telas mosquiteiro empresa

Postar um comentário