Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Exercício SAR I





Introdução


A Base Aérea de Florianópolis (BAFL) está sediando o Exercício SAR I, treinamento focado em missões de Busca e Salvamento, que se realiza na capital catarinense desde o dia dezesseis de julho e que deve se estender até o início da próxima semana. A manobra envolve as duas Unidades Aéreas da Força Aérea Brasileira (FAB) que operam a aeronave C-130 Hercules, o Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) e o Primeiro Grupo de Transporte de Tropas (1º GTT), ambos sediados na Base Aérea do Galeão (BAGL), localizada no Rio de Janeiro (RJ). Na atual fase do exercício, dois aviões (um de cada esquadrão) e mais de 120 militares estão em Florianópolis.

O blog Aviação em Floripa esteve presente no dia de ontem (31/07), na Base Aérea de Florianópolis, no Midia Day organizado pela própria BAFL e pela coordenação do Exercício. O evento reuniu profissionais de emissoras de TV locais e sites especializados em aviação. Uma série de atividades foram programadas para o dia, entre elas, uma entrevista coletiva, onde foram dados detalhes do treinamento e das Unidades Aéreas participantes, visitação às aeronaves e o ponto alto do evento, a oportunidade de realizar uma missão de Busca e Salvamento a bordo de um dos C-130 Hercules (matéria esta que em breve estará disponível no blog). É importante ressaltar que iniciativas como esta são muito importantes, pois possibilitam conhecer e divulgar um pouco mais o trabalho realizado pela Força Aérea Brasileira.


Durante a entrevista coletiva, foram fornecidos detalhes do treinamento. Da esquerda para a direita, Cap.-Av. Diego (Comunicação Social do 1º/1º GT), Cel.-Av. Francalacci (Comandante da Base Aérea de Florianópolis) e Ten.-Av. Honorato (integrante do 1º/1º GT). 

Cap.-Av. Diego concedendo entrevista para emissora de TV local.


Florianópolis e sua vocação SAR


Nos últimos anos, a Base Aérea de Florianópolis tem sido escolhida por esquadrões da FAB que têm entre suas atribuições, a atividade de Busca e Salvamento (SAR). O Exercício Guasca, realizado anualmente pelo Quinto Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (5º/8º GAv), equipado com helicópteros H-60 BlackHawk e sediado em Santa Maria (RS) e as três edições do Exercício Carranca, um dos maiores treinamentos SAR da Força Aérea Brasileira, com o envolvimento de diversas Unidades Aéreas e aeronaves, são alguns exemplos que ilustram este fato. Os dois esquadrões que atualmente estão treinando em Florianópolis, também são visitantes assíduos da capital catarinense. Sob a designação de ManeSAR (1º/1º GT) e Cascoral (1º GTT), esses exercícios eram feitos de forma individual por cada uma das duas Unidades Aéreas, entretanto, com a centralização da frota de C-130 na Base Aérea do Galeão (BAGL), localizada no Rio de Janeiro (RJ), os dois esquadrões passaram a treinar de forma conjunta, resultando no Exercício denominado de SAR que, neste novo formato, está em sua primeira edição.


 C-130E - FAB 2453 (c/n 382-4113), pertencente ao 1º/1º GT.

KC-130M - FAB 2462 (c/n 382-4636), atualmente operado pelo 1º GTT

Com uma localização geográfica privilegiada, a Base Aérea de Florianópolis tem como principal atrativo para as Unidades Aéreas que aqui buscam treinar suas equipagens, a proximidade com as abrigadas e calmas águas da Baía Sul. Isso faz com que em poucos minutos de voo as aeronaves atinjam a área de exercício, resultando em substancial economia de combustível, além do maior aproveitamento do tempo para executar as atividades planejadas. Outro ponto favorável é a própria Base Aérea, que fornece toda a infraestrutura necessária para o pessoal envolvido e para a operação, manutenção e segurança das aeronaves. Além disso, o reduzido fluxo de aeronaves comerciais e civis em Florianópolis, se comparado com cidades que tem Bases Aéreas costeiras como Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza, Recife ou Natal, auxilia para que o treinamento transcorra sem maiores problemas ou conflitos com esses tráfegos.




Banhado pelos primeiros raios de Sol, o FAB 2453 taxia pela pista principal do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, para iniciar mais uma missão de Busca e Salvamento.


Uma Base Aérea com muita história


Criada em 10 de maio de 1923 com o nome de Centro de Aviação Naval, a Base Aérea de Florianópolis recebeu sua atual denominação em 1941, com a criação do Ministério da Aeronáutica. Com a missão de prover apoio administrativo e de serviços necessários ao funcionamento das Unidades Aéreas e de Aeronáutica sediadas ou que nela operem, a estrutura da BAFL é composta por uma Unidade Aérea, o Segundo Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (2º/7º GAv), também conhecido como Esquadrão Phoenix, equipado com os aviões de patrulha P-95B Bandeirante Patrulha, um Destacamento de Controle do Espaço Aéreo (DTCEA-FL), responsável pelo controle e segurança de voo de todas as aeronaves que chegam ou saem da capital catarinense, além da produção e divulgação de informações meteorológicas e aeronáuticas e; uma Prefeitura de Aeronáutica (PAFL), que administra os imóveis construídos na área sob jurisdição da Base Aérea. Com 91 anos de fundação, a BAFL tem uma relação muita próxima com a população de Florianópolis, participando e promovendo diversas ações de caráter social e inclusivo durante todo o ano. Outro destaque é o Dia de Portões Abertos, evento anual, geralmente realizado no mês de outubro, no qual a sociedade civil tem a oportunidade de conhecer de perto as aeronaves e o trabalho dos militares da Força Aérea Brasileira.


O treinamento


Focado em missões de Busca e Salvamento, conforme já mencionado, o Exercício SAR I faz parte do programa anual de treinamento dos esquadrões que operam o C-130 na FAB e tem o objetivo principal de prover a manutenção da capacidade operacional das equipagens (pilotos, mecânicos, observadores, mestres de carga e de lançamento) e a formação dos militares recém-chegados nestas Unidades Aéreas, nas diversas técnicas e peculiaridades que envolvem este tipo de missão. Em Florianópolis, o exercício se desenvolve através do treinamento da liberação de cargas que simulam o lançamento de botes e kits de sobrevivência, além de buscas em mar e em terra, utilizando-se as técnicas do Pente e do Quadrado Crescente. Durante o período da manobra, as equipes e as aeronaves vão se revezando, isto é, ficam alguns dias em Florianópolis e retornam para o Rio de Janeiro, sendo substituídas na sequência, por novo contingente e nova aeronave. garantindo uma melhor propagação do conhecimento e possibilitando que um número maior de profissionais alcancem a proficiência necessária no desempenho das suas funções. Isso é de suma importância, pois tudo que está sendo treinado será utilizado em situações reais, onde não há margem de erro e o trabalho de equipe é essencial, quando cada segundo conta para o salvamento de vidas.






Detalhes do FAB 2462 no pátio da Base Aérea de Florianópolis.


O vetor


Com a retirada de serviço dos KC-137 (versão de Reabastecimento em Voo e Transporte do Boeing 707), o C-130 Hercules é atualmente a aeronave com maior capacidade de carga da Força Aérea Brasileira. Fabricado pela empresa estadunidense Lockheed, este quadrimotor turboélice, que voou pela primeira vez na década de 50, é um dos projetos mais bem sucedidos da aviação mundial, resultando em milhares de exemplares fabricados, sendo utilizado em uma ampla gama de funções por boa parte das forças aéreas do planeta. Durante o Midia Day, estavam presentes no pátio da Base Aérea de Florianópolis, dois Hercules de versões distintas operados pela FAB, um C-130E (matriculado FAB 2453) e um KC-130 (com a matrícula FAB 2462). Este último, além de cumprir todas as missões desempenhadas pelos C-130, realiza ainda a tarefa de Reabastecimento em Voo (REVO). Para tal, dispõe em seu interior, de dois tanques de combustível e dois casulos instalados nas pontas das asas, contendo uma mangueira retrátil que leva o combustível até as aeronaves que o irão receber. Todos os Hercules atualmente em uso na FAB passaram por um recente processo de modernização, incluindo melhorias nos sistemas operacionais e nos equipamentos de navegação, além da substituição do painel de instrumentos analógico por outro, composto por telas digitais. Externamente, são identificados pela inclusão da letra “M” de modernizado, na designação do tipo (C-130M/KC-130M), disposta no estabilizador vertical da aeronave.


Em imagem mostrando o interior do KC-130M pode ver ao fundo os dois tanques de combustível utilizados nas missões de Reabastecimento em Voo (REVO).

 Em primeiro plano, o casulo contendo a mangueira retrátil.

Com a modernização, os C-130 da FAB adicionaram a letra "M" na designação do tipo da aeronave.


Dois esquadrões, muitas missões


A versatilidade do C-130 Hercules, faz com que tanto o 1º/1º GT quanto o 1º GTT, sejam responsáveis pelo cumprimento de um variado leque de missões. Ambos os esquadrões integram a primeira linha da Aviação de Transporte da FAB e estão capacitados a executarem missões de Transporte Aéreo Logístico, Infiltração e Exfiltração de Tropas, Lançamento de Paraquedistas, Ressuprimento Aéreo, Evacuação Aeromédica e Missões de Misericórdia, Reabastecimento em Voo, Busca e Salvamento, além de voos para o continente antártico, em auxílio ao Programa Antártico brasileiro (PROANTAR). O nível e a experiência de voo dos profissionais que voam o C-130 impressiona. Para chegar à cabine de pilotagem da aeronave, um piloto precisa passar pelos quatro anos da Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP), um ano em Natal (RN), fazendo o treinamento de aeronaves multimotores e, em seguida, pelo menos dois anos voando em esquadrões operacionais que utilizam aeronaves de transporte de menor porte. Chegando ao esquadrão, ainda são necessários mais quatro anos de progressão funcional, até estar apto a executar todas as missões desempenhadas pela Unidade Aérea.


Agradecimentos



O blog Aviação em Floripa sentiu-se honrado em poder participar do Midia Day do Exercício SAR I, possibilitando a divulgação aos nossos leitores, das informações e imagens obtidas durante nossa permanência na Base Aérea de Florianópolis. Gostaríamos de agradecer à Força Aérea Brasileira e ao Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER) pela oportunidade, à Seção de Comunicação Social da Base Aérea de Florianópolis (SCS/BAFL) pelo convite e a todos que nos conduziram e auxiliaram durante o evento. Aproveitamos ainda o espaço para agradecer especialmente ao 1º Ten.-Av. Damasceno, Chefe da SCS da BAFL e ao Cap.-Av. Diego, da Comunicação Social do 1º/1º GT. Sem o apoio destes profissionais, esta matéria não teria sido possível.

1 comentários:

Alexandre Fontoura disse...

Show de matéria e de fotos! Parabéns!

Postar um comentário