Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Fuerza Aerea Uruguaya em Florianópolis





A Base Aérea de Florianópolis recebeu hoje (31/10) a ilustre visita da Força Aérea Uruguaia (FAU). O destacamento, formado por 03  Cessna A-37 Dragonfly, 03 FMA IA-58 Pucara, 01 Embraer EMB-120 Brasilia e 01 Lockheed C-130 Hercules, fez escala técnica em Florianópolis para reabastecimento, permanecendo em solo catarinense por cerca de três horas. Daqui as aeronaves seguiram para a Base Aérea de Santa Cruz (BASC) no Rio de Janeiro, onde pernoitarão, partindo na manhã de sexta-feira para o seu destino final, a Base Aérea de Natal.



Vistas das aeronaves no pátio da Base Aérea de Florianópolis (BAFL).




Aeronaves da Força Aérea Uruguaia (FAU) no pátio da Base Aérea de Florianópolis. De cima para baixo: FMA IA-58 Pucara e EMB-120 Brasília, Cessna A-37 Dragonfly e Lockheed C-130B Hercules.


Todas as aeronaves ostentavam um adesivo comemorativo pelos 100 anos da Força Aérea Uruguaia.


CRUZEX FLIGHT 2013


Conforme mencionado no parágrafo anterior, os aviões estão a caminho do Rio Grande do Norte, onde, a partir da semana que vem, juntamente com aeronaves dos Estados Unidos, Colômbia, Venezuela, Argentina, Canadá, Chile, Equador e claro, do Brasil participam da CRUZEX FLIGHT 2013, o maior exercício de guerra aérea da América Latina, contando este ano com mais de dois mil militares brasileiros e estrangeiros e quase 100 aeronaves de combate e de apoio, distribuídas entre as Bases Aéreas de Natal (BANT) e Recife (BARF). Para saber mais sobre o exercício, acesse o link abaixo:



Chegada a Florianópolis


Utilizando o código-rádio Gardel, as primeiras aeronaves a chegar a Florianópolis foram os Cessna A-37 Dragonfly. Sediados na Base Aérea Tenente Mário W. Parallada na Provícia de Durazno, os A-37 pertencem ao Esquadrão Nº 2 (Caça) da Segunda Brigada Aérea, sendo que atualmente a Força Aérea Uruguaia conta com 10 aeronaves operacionais. Fabricado pela empresa estadunidense Cessna, o A-37 foi projetado como um avião de caça ligeiro, ataque ao solo e reconhecimento. A tripulação é composta por piloto e copiloto ou observador, sentados lado a lado em assentos ejetáveis. Possui oito pontos de fixação sob as asas para o transporte de diversos tipos de armamentos e tanques extras de combustível. Além disso, conta com uma metralhadora fixa de 7,62 mm instalada no nariz.











Na sequência pousaram as aeronaves de apoio, o FAU 550 (Embraer EMB-120 Brasília) e o FAU 592 (Lockheed C-130 Hercules). Pertencente ao Esquadrão Nº 3 de Transporte, o Brasília é utilizado pela FAU no transporte de autoridades e em missões de apoio às Embaixadas do Uruguai localizadas nos países vizinhos. Especificamente nesta missão, estava transportando militares do alto escalão da Força Aérea Uruguaia para participar da CRUZEX. Por sua vez, o Lockheed C-130 Hercules é uma aeronave de transporte de carga e pessoal, fabricada nos Estados Unidos. Duas aeronaves estão em serviço também com o Esquadrão Nº 3 de Transporte. A missão da aeronave é o transporte dos técnicos e pessoal de apoio, além de todos os equipamentos e materiais sobressalentes que serão utilizados durante o exercício.



















Logo em seguida, empregando o código-rádio Charrua, os três IA-58 Pucara efetuaram seu pouso em Florianópolis. Fabricado na Argentina pela Fabrica Militar de Aviones (FMA), o Pucara é uma aeronave bimotora turboélice de ataque, com grande poder de fogo e alta manobrabilidade, sobretudo a baixas velocidades. Também são sediados em Durazno, mas pertencentes ao Esquadrão Nº 1 (Ataque), onde as cinco aeronaves atualmente em serviço são empregadas essencialmente neste tipo de missão. Piloto e copiloto estão dispostos em tandem (com o assento traseiro em posição mais elevada que o dianteiro) e utilizam assentos ejetáveis.












Uma pausa para reabastecimento


Durante o período que permaneceram na Base Aérea de Florianópolis, as aeronaves foram reabastecidas e verificadas pelas equipes de manutenção e técnicos da Força Aérea Uruguaia. Um deslocamento deste tipo requer um grande planejamento e uma logística apropriada. Este é um ponto favorável pela escolha da BAFL para a escala das aeronaves, pois a Base oferece a infraestrutura necessária para tal, durante todo o tempo que as aeronaves estão em solo ou mesmo numa eventualidade da permanência por um tempo maior, envolvendo neste caso, alojamento para as tripulações e segurança e guarda das aeronaves. Por este motivo, em todas as participações na CRUZEX, Florianópolis é escala obrigatória para os aviões da Força Aérea Uruguaia.







Durante o período em que permaneceram em solo, as aeronaves foram reabastecidas e receberam todos os cuidados das equipes de apoio da Força Aérea Uruguaia.




A presença das aeronaves uruguaias não alterou a rotina dos P-95 Bandeirante Patrulha do Esquadrão Phoenix, sediados em Florianópolis, na salvaguarda da nossa soberania sobre o mar.





Prontos de partir! Pilotos de Pucara seguem em direção às aeronaves. Já a bordo, é hora de verificar todos os equipamentos e aguardar o momento do táxi e da decolagem.


Pilotos de A-37 Dragonfly.



Impressões gerais


O blog Aviação em Floripa obteve autorização para acompanhar de perto a passagem das aeronaves da Força Aérea Uruguaia pela capital catarinense, sendo o único  veículo  de imprensa presente a Base Aérea de Florianópolis. De forma a obter um número maior de registros fotográficos distintos, optamos por acompanhar o pouso das proximidades da cabeceira 32 do Aeroporto Internacional Hercílio Luz. Em seguida, nos dirigimos a BAFL, onde pudemos fotografar as aeronaves no pátio e registrar a saída das mesmas. Não podemos dizer que as condições de luz eram as mais favoráveis, pois a manhã apresentou uma grande variação de nuvens, ora com boas aberturas de Sol e por vezes completamente nublado, chegando até a apresentar algum chuvisco.

De qualquer forma foi extremamente válido, pois não é todo dia que se abre uma oportunidade como esta, onde temos a possibilidade de ver e acompanhar de perto, a operação  de aeronaves militares estrangeiras em nosso país, principalmente em solo catarinense. Dessa forma, gostaríamos de agradecer imensamente à Comunicação Social da Base Aérea de Florianópolis, que nos proporcionou isso, em especial, à TEN. Rocha e à SGT. Rosana pela viabilização do acesso ao pátio da Base e ao S2 Filho, que dispendeu parte do seu tempo, para nos acompanhar durante o período de permanência na BAFL. Sem o apoio destes profissionais esta matéria não teria sido possível.



Rumo a Natal! Aeronaves A-37 Dragonfly e IA-58 Pucara se despedem de Florianópolis em direção a próxima etapa da longa viagem até o Nordeste brasileiro: a Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro.

3 comentários:

Raul Pereira disse...

Espetacular... Parabéns... Abraços...

Manuel Doval disse...

Marcelo, felicitaciones por las fotos y el excelente seguimiento que has realizado de nuestra Fuerza Aérea Uruguaya, en tus tierras de Floripa.
Abrazo,

Manuel "Nolo" Doval

antonio marcos correa vigil disse...

impecable buen trabajo gente y gracias por este material abraso

Postar um comentário