Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

sábado, 19 de outubro de 2013

EXPOAER 2013: Dassault Mirage 2000B





A EXPOAER deste ano na Base Aérea de Canoas contou com exemplares de todos os vetores que formam a primeira linha da Aviação de Caça brasileira. Além dos Northrop F-5EM Tiger II do Esquadrão Pampa e de um A-1 pertencente ao Esquadrão Centauro, o Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), sediado na Base Aérea de Anápolis (GO), enviou uma de suas aeronaves Dassault Mirage 2000B. Trata-se de um avião biposto (de dois lugares e utilizado basicamente para missões de treinamento e de conversão operacional). No total, 12 aviões compõem o Esquadrão Jaguar, como é conhecido, sendo 10 da versão C (monoposto), empregado como interceptador e 2 da versão B, designados na FAB como F-2000C/B respectivamente.

Talvez boa parte das pessoas, principalmente aquelas que não vivenciam o dia-a-dia dos assuntos de aviação militar, ao admirar as belas e elegantes linhas da aeronave de fabricação francesa estacionada sob um dos hangaretes da Base Aérea de Canoas, não se deu conta que possivelmente estavam vendo aquela silhueta pela última vez. Isso porque os Mirage 2000 estão programados para deixar o serviço ativo da FAB no final deste ano. Os aviões foram adquiridos da França e entregues entre 2005 e 2008 de forma a cobrir a lacuna deixada pelo seu antecessor, o Mirage IIIE/D e também como uma solução provisória até a escolha e entrada em operação do novo vetor de caça da Força Aérea Brasileira, através do Programa FX e posteriormente FX 2. Entretanto, a demora na definição da aeronave levou o Mirage 2000 ao limite do seu emprego operacional e certamente exigiu um grande esforço, sobretudo das equipes de manutenção e logística para manter a disponibilidade da frota e assim garantir a missão da unidade na defesa da soberania do espaço aéreo brasileiro.

Espera-se para os próximos meses uma definição quanto ao Programa FX 2. Até a chegada da aeronave escolhida, a missão de defender os céus do Planalto Central e de Brasília caberá ao Northrop F-5EM/FM Tiger II. Algumas aeronaves deverão ser remanejadas dos três esquadrões que o operam e, em breve, a frota de F-5 da FAB receberá o reforço das 11 células (08 da versão E e 03 F) compradas da Real Força Aérea da Jordânia (RJAF) e que atualmente estão sendo modernizadas pela Embraer, que as elevará para o padrão F-5EM/FM.

Termina assim, ao final do ano, a visão marcante nos céus do Brasil das aeronaves com asas em delta, iniciada no começo da década de 70 com a chegada do Mirage III e finalizada agora com a retirada de serviço do Mirage 2000. O fechamento deste ciclo também encerra um importante capítulo do 1º Grupo de Defesa Aérea e da Força Aérea Brasileira. Entretanto, o advento da nova aeronave e as próximas gerações de caçadores, saberão dar continuidade ao espírito, aos ideais e às tradições da Aviação de Caça.


Dassault Mirage 2000B (F-2000B) - FAB 4933 (c/n -) - 1º Grupo de Defesa Aérea












































0 comentários:

Postar um comentário