Blog voltado para a divulgação da Aviação Comercial, Militar e Civil, mostrando através de textos informativos e
fotos, as aeronaves, suas histórias e curiosidades, Operações Militares, Eventos Aeronáuticos e muito mais!

Seja bem-vindo a bordo!!!

domingo, 27 de maio de 2012

EDA 60 Anos: F/A-18F Super Hornet - VFA-122 "Flying Eages"

 

VFA-122 "Flying Eagles" - NAS Lemoore, CA




Histórico:

O Strike Fighter Squadron 122 (VFA-122), também conhecido como o "Flying Eagles", é um esquadrão de treinamento e recompletamento da frota da Marinha dos Estados Unidos (USN) para unidades que voam os F/A-18E/F Super Hornet e F/A-18 Hornet A/B/C e D, com sede na Base Aeronaval de Lemoore, estado da Califórnia.

Historicamente, houve dois esquadrões da Marinha distintos conhecidos como "Flying Eagles". O primeiro foi criado em 1950 como VC-35, mais tarde redesignado VA(AW)-35, e então VA-122. Este esquadrão voou desde modelos Skyraider A-1 até A-7 Corsair II. Em maio de 1991 o VA-122 foi desativado.           

Em janeiro de 1999, um novo esquadrão com o nome “Flying Eagles” foi ativado, desta vez designado como Strike Fighter Squadron 122 (VFA-122), o primeiro esquadrão a operar o F/A-18E/F Super Hornet. Mesmo mantendo o apelido, a insígnia e as tradições do esquadrão anterior, oficialmente, a Marinha dos EUA não reconhece uma linhagem direta entre os dois esquadrões.                                                                                                                                              

Em 01 de outubro de 2010, ocorre a fusão entre o VFA-122 e o VFA-125 “Rough Riders”, também estacionado em Lemoore e equipado com o mesmo tipo de aeronave, em virtude da necessidade de redução de custos operacionais e administrativos. A fusão manteve o VFA-122 com o nome e emblema já utilizados e futuramente o VFA-125 deve ser reativado como esquadrão de treinamento do novo caça F-35 Lightning II, atualmente em fase final de testes e prestes a entrar em serviço operacional.

Missão:

Como esquadrão de treinamento e recompletamento da frota das unidades aéreas sediadas na Costa Oeste dos EUA, que voam Hornets e Super Hornets, a missão do VFA-122 é treinar pilotos e oficiais operadores de armas (WSO) da Marinha e Fuzileiros Navais para o exercício de suas funções. O esquadrão recebe a cada 6 semanas entre 8 a 12 novos pilotos e operadores do sistema de armas para o curso de formação, com duração de 9 meses, no qual aprendem as noções básicas de emprego da aeronave em missões ar-ar e ar-terra, culminando com voos diurnos e noturnos de qualificação para operações a bordo dos porta-aviões da Marinha estadunidense, e, posterior nomeação em um dos esquadrões operacionais. O VFA-122 também é responsável pela transição de aviadores navais de outras aeronaves para o Super Hornet e por cursos de reciclagem para aqueles que estavam exercendo outras funções não ligadas diretamente ao voo, antes de retornar à atividade aérea. Além disso, o VFA-122 (com a ajuda do Centro de Aviação Naval e Unidade de Formação Técnica: CNATTTU) treina o pessoal de manutenção e fornece aeronaves de substituição para as unidades da frota. O VFA-122 opera atualmente com mais de 60 aeronaves e conta com cerca de 225 pilotos e instrutores e um corpo técnico e administrativo de mais de 400 profissionais. O esquadrão frequentemente opera deslocado a partir da Base Aeronaval de Fallon, em Nevada e em El Centro, na Califórnia, bem como em porta-aviões, quando da realização das missões de qualificação.

Texto traduzido e adaptado por Marcelo Lobo da Silva, a partir do site Wikipedia (http://en.wikipedia.org/wiki/VFA-122)

Boeing F/A-18F Super Hornet - NJ 135 (166790)










































0 comentários:

Postar um comentário